Eduardo Guardia Eduardo Guardia

Eduardo Guardia

Perfil de Eduardo Guardia
Nome Completo Eduardo Refinetti Guardia
Nascimento 19/01/1966
Local de Nascimento São Paulo, Brasil
Data de Falecimento 11/04/2022
Nacionalidade Brasileiro
Formação Economia
Ocupação CEO do BTG Pactual Asset Management
Redes Sociais Twitter

Biografia de Eduardo Guardia

Quem é Eduardo Guardia?

Eduardo Guardia era CEO na BTG Pactual Asset Management, além de ex-Ministro da Fazenda e ex-Secretário do Ministério da Fazenda do governo Michel Temer e ex-Secretário do Tesouro Nacional do governo de Fernando Henrique Cardoso.

Em 2019, Eduardo Guardia foi anunciado como novo sócio e presidente-executivo da BTG Pactual Asset Management. Ele assumiu o cargo na gestora de investimento em julho.

Ao ser anunciado, Roberto Sallouti disse sobre Guardia: “Ele tem uma excelente relação com os investidores mais importantes da América Latina, e agregará muito valor ao nosso time de Asset Management”. A declaração foi feita ao jornal Folha de São Paulo.

ANIVERSARIO SUNO 7 ANOS

Com a chegada de Eduardo Guardia, Steve Jacobs, que era o presidente-executivo, deixou o cargo e passou a ocupar o posto de presidente do conselho administrativo. Guardia também era responsável pelos investimentos internacionais do Grupo BTG Pactual.

Eduardo Guardia morreu no dia 11/04/2022, aos 56 anos.

Trajetória de Eduardo Guardia

Eduardo Guardia
Foto: Reprodução/ Twitter

Eduardo Refinetti Guardia nasceu em São Paulo, em 19 de janeiro de 1966.

Antes de ingressar no mundo da política, Eduardo Guardia fez carreira acadêmica. O economista era doutor em sua área pelo Instituto de Pesquisas Econômicas da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo.

O primeiro emprego como professor de Eduardo Guardia foi na na escola de economia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

Depois, atuou como secretário da Fazenda do Governo do Estado de São Paulo. Permaneceu no cargo entre as décadas de 1990 e 2000.

Durante esse tempo, foi também chefe da Assessoria Econômica do Secretário-Adjunto da Secretaria da Fazenda, além de Assessor do Secretário do Planejamento.

Ainda no governo do Estado de São Paulo, foi Pesquisador da Área Fiscal do Instituto de Economia do Setor Público da Fundação para o Desenvolvimento Administrativo (IESP/FUNDAP).

No início da década de 2000, no governo de Fernando Henrique Cardoso, foi nomeado secretário adjunto do Tesouro Nacional e depois oficializado Secretário do Tesouro Nacional.

Na BM&FBovespa, atual B3, exerceu o papel de diretor-executivo de produtos. Já entre 2010 e 2013, ainda na BM&FBovespa, ocupou o cargo de diretor-executivo financeiro.

PLANILHA CONTROLE GASTOS

Eduardo Guardia no Ministério da Fazenda

No governo do ex-presidente Michel Temer, em 2016, foi nomeado secretário-executivo da Fazenda.

Em 2018, ainda sob a gestão de Temer, tornou-se Ministro da Fazenda. Permaneceu até o dia 1 de janeiro de 2019, quando Jair Bolsonaro assumiu como Presidente da República.

Eduardo Guardia era tido como um profissional sério e rígido quanto ao controle de despesas. “Não” era uma palavra recorrente no vocabulário dele, que, por isso, era tido como ruim no traquejo político.

Após a quarentena imposta ao sair do Ministério da Fazenda, Eduardo Garcia se tornou sócio e presidente-executivo da BTG Pactual Asset Management. Ele foi anunciado como componente do time no início de 2019.

Além disso, Eduardo Garcia também era membro do conselho de administração da Vale (VALE3).

Ler mais

Perfis Relacionados a Eduardo Guardia

Compartilhe sua opinião