Edmar Bacha Edmar Bacha

Edmar Bacha

Perfil de Edmar Bacha
Idade 78
Nome Completo Edmar Lisboa Bacha
Nascimento 14/02/1942
Local de Nascimento Lambari, Brasil
Nacionalidade Brasileiro
Formação Economia
Ocupação Diretor do IEPE/CdG
Conhecido Como Edmar Bacha

Biografia de Edmar Bacha

Quem é Edmar Bacha

Edmar Bacha é sócio-fundador e diretor do Instituto de Estudos de Política Econômica/Casa das Graças (IEPE/CdG), organização voltada à promoção de debates sobre a economia do país, além de buscar fomentar inciativas que incentivam a melhora na educação financeira do brasileiro.

Além disto, Edmar Bacha é conhecido por ter feito parte da equipe econômica que projetou e implementou o Plano Real, além de ter sido presidente do BNDES.

Formado e com Ph.D. em economia, ao longo de sua carreira Bacha transitou pelo setor público, privado e acadêmico.

O economista ainda tem como destaques em sua carreira o fato de ter sido presidente Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE.

Edmar ainda fez parte das equipes que projetaram e implementaram o Plano Cruzado e Plano Real. Nesse útlimo, Bacha trabalho com o do economista André Lara Resende, Pérsio Árida, Gustavo Franco, Pedro Malan, entre outros.

O economista também tem a honraria de fazer parte, desde 2010, da Academia Brasileira de Ciências e, desde 2017, também é um dos membros da Academia Brasileira de Letras.

Trajetória de Edmar Bacha

Edmar Bacha

Edmar Lisboa Bacha nasceu no dia 14 de fevereiro de 1942, na cidade de Lambari, Minas Gerais, Brasil.

Após encerrar o colegial, Bacha ingressou no curso de economia na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), onde estudou de 1960 até 1963.

Em 1964, mudou-se para o Rio de Janeiro. Na cidade, ele se especializou em economia pelo Centro de Aperfeiçoamento de Economistas da Fundação Getúlio Vargas (FGV-RJ).

Naquele mesmo ano, após encerrar seu curso na FGV, Edmar se mudou para os Estados Unidos. Nos EUA ele se tornou M.A em Economia, entre 1964 e 1965; M.Phil. em Economia, entre 1964 e 1966, e Ph.D. em Economia, entre 1964 e 1968, as três especializações pela Universidade de Yale.

Ainda no campo acadêmico, ao longo de sua carreira Bacha foi professor da área econômica de universidades brasileiras e internacionais.

Destaque, principalmente, por sua atuação na Pontifícia Universidade Católica (PUC-RJ), na qual, além de lecionar, foi um dos coordenadores de maior destaque do curso na história da instituição de ensino.

O primeiro grande destaque do economista foi quando, durante o governo militar, ele publicou a fábula da Belíndia, em que defendeu que a política econômica aplicada pelos governantes da época aumentavam a desigualdade social existente no Brasil.

Bacha ainda tem destaque no setor privado, sendo que entre 1996 e 2010, foi consultor sênior do Itaú BBA.

O economista também é um dos idealizadores da think tank IEPE/CdG, organização de pensamento liberal da economia, voltada para debater, entre outras coisas, as políticas sócio-econômicas aplicadas no Brasil.

Carreira pública de Edmar Bacha

Edmar Bacha

A carreira de Estado de Edmar Bacha começou nos anos 80, na época o economista presidia o IBGE.

Bacha foi figura importante na elaboração do Plano Cruzado, porém, por divergências de ideias com o “gatilho salarial”, política do então presidente José Sarney, ele deixou sua função no Estado.

Edmar voltaria a ocupar um cargo de governo no início dos anos 90, quando fez parte da equipe econômica do então presidente Itamar Franco que elaborou o Plano Real.

Em 1995, após Fernando Henrique Cardoso ascender ao cargo de Presidente do Brasil, Bacha foi colocado na posição de presidente do BNDES. No entanto, permaneceu por menos de um ano no cargo, encerrando assim sua trajetória profissional em cargos ligados ao Estado.

Por sua trajetória, Edmar Bacha é um dos economistas mais influentes de sua geração ao lado de nomes como o de Pérsio Arida. Para saber sobre a história de Arida, leia o perfil da Suno sobre o importante personagem.

Ler mais

Perfis Relacionados a Edmar Bacha

Pedro Malan
Economistas Pedro Malan

Compartilhe sua opinião