Proventos

SUNO30 fecha o dia em queda de 0,06%, aos R$ 105,16

SUNO30 fecha o dia em queda de 0,06%, aos R$ 105,16
O SUNO30 reflete o desempenho dos fundos imobiliários modernos, sendo composto por 30 fundos.

O SUNO30, índice de Fundos Imobiliários (FIIs) da Suno Research, encerrou nesta quarta-feira (10) em leve queda de 0,06%, aos R$ 105,16.

No acumulado de um mês, o SUNO30 já tem uma alta de 0,66%, ao passo que nos últimos 90 dias, a alta é de 3,31%.

Os fundos que fazem parte do índice de FIIs da Suno Research são multiativos que apresentam rendimentos recorrentes, que buscam realmente o crescimento, e que contem com uma base de cotistas crescente.

Vale destacar que a participação dos ativos no índice é distribuída igualmente, e as reavaliações acontecem a cada trimestre.

Maiores altas e baixas do SUNO30

Confira as maiores altas e baixas do dia no SUNO30:

Maiores Altas do dia no SUNO30:

  • KNIP11: +0,73% / R$ 113,98
  • BRCO11: + 0,70% / R$ 114,30
  • KNHY11: +0,57% / R$ 112,99
  • TGAR11: +0,56% / R$ 141,49
  • GTWR11: + 0,44% / R$ 107,67

Maiores Baixas do dia no SUNO30:

  • IRDM11: – 1,25% / R$ 143,15
  • GGRC11:  – 0,72% / R$ 142,20
  • LVBI11: – 0,63% / R$ 117,61
  • HSML11: – 0,58% / R$ 95,60
  • RBVA11: – 0,51% / R$ 110,11

KISU11 encerra em alta

Além disso, o Kilima Fundo de Investimento em Cotas de Fundos Imobiliários SUNO 30 (KISU11), encerrou o dia em alta de 0,09% aos R$ 110,60.

O KISU11 é um Fundo de Fundos da Kilima Asset que replica o índice SUNO 30, por licenciamento.

O KISU11 realizou sua primeira oferta de distribuição pública no dia 14 de outubro de 2020, e captou R$ 76,3 milhões em 763,2 mil cotas. O fundo tem como objetivo a aquisição de cotas de outros FIIs que estejam admitidas à negociação na B3. O ativo investe em cotas dos fundos imobiliários indicados pelo índice da SUNO Research.

Principais notícias do dia em Fundos Imobiliários

Durante o dia o mercado ficou atento ao CPTS11 que anunciou que pagará R$ 1,05, por cota, no dia 19 de fevereiro. A data-base é hoje, enquanto o período de referência do pagamento é o mês de janeiro.

Além disso o mercado ficou atento ao BMLC11. A BTG Pactual, administradora do FII BM Brascan Lajes Corporativas (BMLC11), informou que recebeu R$ 202.906,11 referente ao saldo remanescente da multa e encargos previstos no contrato de locação da Honeywell do Brasil.

Com isso, o BMLC11 será impactado positivamente na receita em aproximadamente 33,98% em comparação a receita do mês passado. O impacto positivo por cota é de, aproximadamente, R$ 0,20.

A BTG Pactual ainda comunicou a formalização de novo contrato de localização com a Organic Life Comércio e Exportação, referente a 126,45 metros quadrados da sala 2704 do Edifício Torre Rio Sul. O contrato possui o prazo de de três anos de duração.

Com a locação, a ocupação dos imóveis do fundo na Torre do Rio Sul atinge 93,26%, enquanto a ocupação total dos imóveis do fundo atinge 94,60%.

Sobre o SUNO30

O SUNO30 nasceu com o objetivo de entregar um índice eficiente e descomplicado para os investidores do mercado de Fundos Imobiliários. O índice da Suno propõe uma representação mais clara da relação risco e retorno do mercado.

O SUNO30 reflete o desempenho dos fundos imobiliários modernos, sendo composto por 30 fundos.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO