Sea, dono da Shopee e da empresa de jogos Garena, capta US$ 6 bilhões em recursos

O conglomerado Sea, dono da empresa de e-commerce Shopee e da marca de jogos Garena (conhecida por produções como Free Fire e FIFA), levantou cerca de US$ 6 bilhões em venda de ações e títulos conversíveis nesta semana.

A dona da Shopee precificou 11 milhões de ADRs (American Depository Receipts) a US$ 318,00 por papel, junto com US$ 2,5 bilhões em títulos conversíveis, na operação.

Se o lote excedente for exercido na venda de ações e emissão de títulos conversíveis, a quantia levantada pela Sea pode subir a US$ 6,9 bilhões, o que seria a maior captação de fundos de uma empresa asiática listada nos EUA.

Até o momento, o valor obtido foi a maior captação de recursos que o Sudeste Asiático já viu, segundo dados da Refinitiv. “Dado o nível elevado de interesse do investidor em ações de tecnologia e com as taxas de juro tão baixas, é sempre uma boa reforçar as finanças”, afirmou uma fonte à Reuters.

Esta foi a segunda venda da empresa que opera a Shopee em menos de um ano. Em dezembro, o conglomerado levantou US$ 2,6 bilhões.

As ações da Sea registraram um salto de quase cinco vezes ano passado, em meio a uma forte demanda do e-commerce, devido as restrições da pandemia que mantiveram as pessoas em casa.

A Sea afirmou que planeja usar o dinheiro para investimentos estratégicos e potenciais aquisições.

A Shopee, site de e-commerce da empresa, se expandiu pela Ásia e pela América Latina. A empresa também avança pela Europa após abrir operações na Polônia. No Brasil, o site inaugurou em 2019, mas somente agora tem investido em marketing e na expansão da marca por aqui.

Além da Shopee, a marca de games Garena também é difundida mundo afora com títulos conhecidos do público, como League of Legends, FIFA Online e Free Fire.

Última cotação da Sea

O ADR da Sea, negociado na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), subia 2,53% às 14h50 do horário de Brasília. Cada recibo de ação está cotado a US$ 330,92.

A dona da Shopee tem market cape estimado em US$ 178 bilhões, registrado na NYSE.

Monique Lima

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO