3R Petroleum (RRRP3) e Petrobras (PETR3) renegociam contratos de gás no Porto Potiguar

3R Petroleum (RRRP3) e Petrobras (PETR3) renegociam contratos de gás no Porto Potiguar
Campo de petróleo - 3R Petroleum (RRRP3) - Foto: Pixabay

A 3R Petroleum (RRRP3) assinou, por meio de suas subsidiárias 3R Macau e 3R Pescada, na última quarta-feira (8), aditivos aos contratos de compra e venda de gás natural junto à Petrobras (PETR4).

A companhia está em fase de negociação exclusiva com a Petrobras para aquisição do Polo Potiguar. As alterações implementadas por meio dos aditivos entrarão em vigor a partir de 1º de janeiro de 2022, com data de encerramento em 31 de julho de 2023.

Segundo o comunicado, os termos negociados se referem ao gás natural produzido pelo Polo Macau e pelo Polo Pescada, previamente ao processamento, ou seja, antes do tratamento do gás nas Unidades de Processamento de Gás Natural (UPGNs), localizadas em Guamaré (RN).

Os aditivos remuneram o produtor de gás natural de forma competitiva e garantem continuidade de acesso à fonte de gás natural ao consumidor no Rio Grande do Norte.

Para a participação de 35% sobre o Polo Pescada, já detida pela 3R, os termos comerciais permanecem os mesmos, mantendo-se a precificação fixa, independentemente do valor do Brent.

De acordo com a 3R, foi adicionada a cláusula de cessão automática dos contratos para o comprador do Polo Potiguar, caso a Petrobras conclua a transação durante a vigência do contrato de gás. A cláusula também foi incluída nos demais aditivos.

Para 65% da participação no Polo Pescada, atualmente detida pela Petrobras e que está em processo de transição para a 3R, foram estabelecidas condições de preço de venda superiores às condições atuais contempladas nos contratos originais em dois períodos subsequentes.

Estratégia da 3R Petroleum (RRRP3)

A companhia afirma que foi bem-sucedida em construir portfólio integrado e composto por ativos de produção de óleo e de gás natural. O aditamento dos contratos de gás na Bacia Potiguar é um importante marco na estratégia de geração de valor a seus acionistas, diz a 3R Petroleum, com uma melhor monetização da produção, bem como adiciona resiliência e previsibilidade na geração de receita da companhia.

Por fim, a 3R acredita que a negociação fortalece a posição estratégica da companhia na Bacia Potiguar, como importante produtor de gás natural no Rio Grande do Norte e, por consequência, na região Nordeste do país.

Victória Anhesini

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO