IFIX sobe 0,25%, TORD11 é destaque de baixa; FII sinaliza que não recebeu aluguel da Americanas

O IFIX, principal índice de fundos imobiliários da Bolsa de Valores brasileira (B3), encerrou a sessão desta quinta-feira (26) em queda de 0,25%, aos 2.809,44 pontos, depois de oscilar entre 2.819,82 e 2.809,05 pontos.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

O principal destaque de alta do IFIX hoje foi o VTLT11, que avançou 2,09%. Ele é um fundo que busca gerar renda com aluguel de imóveis logísticos. Outros destaques positivos da sessão foram os fundos SDIL11, TEPP11, BTCI11 e MORE11.

No campo negativo, a maior queda de hoje foi do fundo imobiliário RBFF11, que busca trazer retorno aos investidores através de uma carteira diversificada de cotas de FIIs e outros ativos do setor imobiliário, como CRIs, LHs e LCIs.

Além do RBFF11, também se destacaram entre as quedas do dia os fundos TORD11, RZTR11, BLMG11 e SARE11.

Maiores altas do IFIX

As 5 maiores altas do IFIX foram:

TickerPorcentagem
VTLT11+2,09%
SDIL11+1,49%
TEPP11+1,35%
BTCI11+1,01%
MORE11+0,79%

Maiores baixas do IFIX

As 5 maiores quedas dos IFIX foram:

TickerPorcentagem
RBFF11-2,66%
TORD11-2,23%
RZTR11-1,99%
BLMG11-1,70%
SARE11-1,54%

MAXR11 sinaliza que não recebeu aluguel da Americanas

O fundo imobiliário MAXR11 comunicou que o aluguel devido por sua locatária, a Americanas (AMER3), está sendo tratado como crédito concursal, sinalizando que não recebeu da empresa o valor referente ao mês de dezembro.

O pagamento do aluguel, que estava previsto para ser realizado em janeiro de 2023, foi colocado ontem (25) na lista de dívidas da Americanas.

Segundo o FII MAXRF11, o valor do aluguel é de R$ 514.179,37, equivalente a R$ 0,46 por cota, sendo considerado como um crédito existente no dia 19 de janeiro de 2023 do protocolo do pedido de recuperação judicial da Americanas.

O MAXR11 diz que a Americanas é responsável por 57,90% da receita mensal do fundo imobiliário.

O fundo afirma em seu comunicado que desde o começo dos acontecimentos em que o mercado tomou ciência do caso da Americanas, vem buscando acompanhar e tomar as medidas jurídicas que sejam cabíveis.

Além disso, acrescenta que “continuará acompanhando ativamente os desdobramentos do caso em conjunto da consultora SoulMalls Administração e Comercialização de Centros Comerciais Ltda”.

O FII é proprietário de nove imóveis, dos quais quatro estão alugados para a Americanas, conforme dados do relatório gerencial do MAXR11 de dezembro de 2022.

A Americanas é inquilina de imóveis do Max Retail em Taguatinga (DF), Vitória (ES), Belém (PA) e Maceió (AL), que totalizam uma área de aproximadamente 32 mil metros quadrados.

Cotação do IFIX nesta quarta (25)

O IFIX terminou o pregão desta quarta-feira (25) em alta de 0,17%, aos 2.811,90 pontos.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240.jpg

Redação Suno Notícias

Compartilhe sua opinião