Resultados do 2T22

Dólar sobe a R$ 5,43 com temores de recessão global

Veja o Morning Call desta terça (05/07)

O dólar opera em alta no mercado local e no exterior na volta do feriado americano, em meio à cautela com uma recessão econômica nos EUA e no mundo e preocupações fiscais internas.

A cotação do dólar tem valorização de 1,16%, a R$ 5,436, por volta das 11h25. Nesse momento, o Ibovespa opera em queda de 1,50%, aos 97.128 pontos.

Os investidores precificam o dólar hoje com os dados fracos de atividade na Europa divulgados mais cedo em cenário de inflação ao consumidor recorde na zona do euro em junho, que reforça o temor de recessão em meio expectativas de uma postura firme do Banco Central Europeu (BCE).

Nesse contexto, por enquanto, os PMIs positivos vindos da China apenas ajudam a conter as perdas das moedas emergentes e ligadas a commodities ante o preço do dólar. O petróleo opera sem direção única e o minério de ferro subiu 2,81% em Qingdao, na China, cotado a US$ 112,98 a tonelada.

Aqui, persiste o desconforto com a cena fiscal. Os investidores seguem atentos à tramitação da PEC dos Benefícios na Câmara, em especial sobre o que vai decidir o relator, deputado Danilo Forte (União Brasil-CE), a respeito da possibilidade de inclusão de auxílio a motoristas de aplicativo e eventual retirada da decretação de estado de emergência do texto.

Além disso, os desdobramentos da reunião ministerial serão monitorados mais tarde, o que também pode impactar na movimentação do dólar.

Mas, os dados de produção industrial brasileira vieram fracos. A produção industrial no País subiu 0,3% em maio ante abril, na série com ajuste sazonal, divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O resultado veio abaixo da mediana (0,5%) das expectativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que esperavam desde uma queda de 0,5% a alta de 1,6%. Em relação a maio de 2021, a produção interna subiu 0,5%, abaixo também da mediana positiva de 0,7% e dentro do intervalo (-1,1% a +2,7%).

No acumulado do ano, que tem como base de comparação o mesmo período do ano anterior, a indústria teve uma queda de 2,6%. Em 12 meses, a produção acumula recuo de 1,9%. Os dados de produção industrial também movimentam o gráfico do dólar para cima na sessão de hoje (5).

Última cotação do dólar

O dólar terminou a sessão da última segunda-feira (4) em estabilidade, com variação de +0,01%, a R$ 5,373 na venda, apresentando sua terceira alta diária seguida.

Com informações de Estadão Conteúdo

Redação Suno Notícias

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO