Madam CJ Walker Madam CJ Walker

Madam CJ Walker

Perfil de Madam CJ Walker
Nome Completo Sarah Breedlove
Nascimento 23/12/1867
Local de Nascimento Delta, Luisiana
Data de Falecimento 25/05/1919
Filhos 1
Nacionalidade Americana
Ocupação Empreendedora
Fortuna $14,9 milhões (em valores atuais)
Conhecido Como Madam CJ Walker
Estado Civil Divorciada
Site Oficial https://madamcjwalker.com/
Redes Sociais Facebook Twitter

Biografia de Madam CJ Walker

Quem foi Madam CJ Walker?

Madam CJ Walker foi uma empreendedora norte-americana conhecida por ser a primeira milionária self made negra dos EUA. Sua fortuna veio da linha de produtos capilares, criada por ela, que eram voltados para mulheres com cabelo afro criada por — e que acabou fazendo muito sucesso na época.

A ideia surgiu devido à queda de cabelo que Madam CJ Walker enfrentava na época. Por conta disso, ela tomou iniciativa e descobriu um produto que ajudava no crescimento dos fios e fortalecimento do couro cabeludo.

Assim, através do seu modelo de negócio e o lucro da companhia, Madam CJ Walker foi a primeira mulher negra nos Estados Unidos a se tornar milionária através do esforço próprio.

Vida pessoal de Madam CJ Walker 

Nascida em 23 de dezembro de 1867, Sarah Breedlove conhecida como Madam CJ Walker era a primeira da família a nascer em liberdade após a assinatura da Proclamação de Emancipação. Ela era filha de escravos libertos e ficou órfã aos 7 anos de idade.

Walker foi morar com sua irmã até os 14 anos e se casou com Moses McWilliams, com a intenção de fugir dos maus tratos que sofria de seu cunhado na época. Em 6 de junho de 1885 nasceu a sua primeira filha, A’Lelia. Seu primeiro esposo faleceu quando A’Lelia tinha apenas dois anos.

Sarah se casou com o segundo marido, John Davis em 1894 mas se separou 9 anos depois. Então decidiu se mudar para o Colorado no ano de 1905, sendo uma das primeiras migrantes que saiu do sul para o oeste na época. Um ano depois, se casou com Charles J. Walker e assim deu origem ao nome Madam C. J. Walker.

Trajetória empreendedora de Madam CJ Walker

madam walker
Foto: Indiana Historical Society

Naquela época, muitas mulheres negras tinham queda de cabelo, caspa severa, calvície e problemas no couro cabelo. Assim, por conta desse problema, Sarah Breedlove conheceu os produtos e cosméticos de Annie Malone, uma empreendedora afro-americana.

Madam Walker começou a trabalhar com Annie como representante de venda de produtos para cabelo afro. Com essa experiência, ela passou a desenvolver seus próprios cosméticos e mais tarde acabou se tornando rival de Malone.

Em 1906, Sarah se casou com Charles Walker e ele se tornou seu parceiro de negócio, fazendo a gestão do setor de publicidade e propaganda da companhia. Dessa forma, eles começaram a viajar pelo sul do país vendendo seus produtos e divulgando o “método Walker” para o crescimento de cabelo.

Com o crescimento da empresa, Madam CJ Walker abriu uma fábrica de produtos e uma escola de beleza em Pittsburgh. As vendedoras treinadas nessa escola eram chamadas de “agentes Walker”, tornando-se muito conhecidas pelas comunidades negras no país.

Além disso, Madam Walker criou um programa chamado ”sistema Walker” com o objetivo de treinar suas funcionárias e desenvolver um método para cuidar do couro cabelo através de seus produtos capilares, como xampu, pomada, lavagem e o uso de pentes de ferro.

Assim, apensar da rivalidade com Annie Malone durante anos, Walker ficou conhecida não só nos EUA mas também em outros países, principalmente após a sua morte.

Em 1910, o lucro de Madam C.J. Walker era o equivalente a milhões de dólares em valores atuais, tornando a primeira mulher negra milionária dos EUA, em uma época em que o preconceito racial ainda era uma constante no país.

Filantropia de Madam CJ Walker

Após a separação com Charles Walker, Sarah se mudou para Harlem, em Nova York. Lá ela começou a atuar com ações filantrópicas e ganhou destaque nas comunidades afro-americanas.

Sendo assim, Madam Walker foi uma das figuras importantes no Renascimento do Harlem, um movimento que pretendia aumentar a visibilidade da cultura negra no país, seja na música, literatura e em outras modalidades artísticas.

Desse modo, Madam CJ Walker fundou instituições filantrópicas que forneciam bolsas escolares a alunos sem condições financeiras para estudar e que promoviam doações para idosos, além de outras iniciativas para melhorar a vida dos afro-americanos no país.

Ler mais

Compartilhe sua opinião