John Templeton John Templeton

John Templeton

Perfil de John Templeton
Nome Completo John Marks Templeton
Nascimento 29 de novembro de 1912
Local de Nascimento Winchester, Tennessee, EUA
Data de Falecimento 8 de julho de 2008
Filhos 3
Nacionalidade Estadunidense
Formação Mestre em direito; Titular da licença CFA.
Ocupação Investidor e gestor de fundos
Conhecido Como John Templeton

Biografia de John Templeton

Quem é John Templeton?

John Templeton foi um lendário investidor e administrador de fundos mútuos mais bem-sucedidos do mundo. Considerado “indiscutivelmente o maior seletor global de ações do século” pela Money Magazine em janeiro de 1999.

Desse modo, assim como Warren Buffett é reconhecido hoje por seu sucesso na leitura dos mercados de ações, John Templeton também era conhecido na sua época. Embora fosse um homem muito rico, sua vida e trabalho eram muito simples. Em outras palavras, ele não gastava muito dinheiro, odiando desperdiçar.

Além disso, John Templeton é conhecido por utilizar a maior parte de seu dinheiro e energia no financiamento de pesquisas em assuntos voltados à ciência e religião, promovendo o entendimento do que ele chamou de “realidades espirituais”.

Biografia de John Templeton

John Templeton
Foto: Reprodução/YouTube

John Templeton nasceu em Winchester, uma pequena cidade perto de Chattanooga, Tennessee. Seu pai, Harvey, era um presbiteriano convicto, advogado e também vendedor de imóveis.

Seu escritório ficava perto do tribunal, onde eram realizados leilões de fazendas fracassadas, para ele poder intervir quando não pudessem estabelecer preços. Com isso, Templeton definiu uma estratégia de sempre pagar tudo à vista, de modo a eliminar o risco de perder permanente o seu capital.

Templeton teve uma infância relativamente pacífica, mas durante a Grande Depressão, seus pais não tinham dinheiro para alimentar o jovem Templeton, e a família entrou em dificuldades financeiras. No entanto, toda essa situação só desenvolveu a parte mais importante de sua vida, ou seja, trabalhar duro e economizar.

John Templeton  se casou em 1937 com Judith Folk, tendo três filhos com ela. No entanto, sua esposa morreu tragicamente em um acidente de carro em 1951. Mais tarde, ele se casou novamente,  com Irene Reynolds Butler, e viveu com ela até sua morte, em 1993.

Educação de John Templeton

John Templeton
Foto: Reprodução/YouTube

Como parte do incentivo aos estudos por parte de seu pai, John Templeton foi a primeira pessoa na cidade a ir para a faculdade. Após aprender matemática de forma autodidata, ele escolheu a Universidade de Yale.

Todavia, um ano depois, seu pai foi atingido pela Grande Depressão e não podia mais pagar. Com isso, Templeton encontrou no pôquer a solução para financiar uma parte de sua mensalidade.

Ele se formou em 1934, um dos primeiros da classe. Após sua formação, Templeton ganhou uma bolsa de estudos Rhodes para o Balliol College na Universidade de Oxford e fez mestrado em direito, se formando em 1936. A partir de então,  John Templeton começou sua carreira em Wall Street, no ano de 1937.

Carreira profissional de John Templeton

Em 1937, durante as profundezas da Depressão, John Templeton se mudou para Nova York, iniciando sua carreira no mercado financeiro como consultor de investimentos.

Seu primeiro caso de sucesso foi em 1939, na véspera da Segunda Guerra Mundial,  no momento em que Hitler invadiu a Polônia. Nesse período a bolsa caiu a metade de seu valor.

Foi quando pediu emprestado US $10.000 e investiu US $100 em cada uma das 104 ações na Bolsa de Valores de Nova York, avaliadas em menos de US $1 por ação. Todos, exceto quatro, tiveram lucro.

Naquela época, Templeton permaneceu calmo e valeu-se de sua experiência. Ele percebeu que os Estados Unidos estariam envolvidos na guerra e a indústria seria obrigada a fornecer recursos para o conflito.

Dessa forma, a demanda aumentaria, assim como aconteceu na Guerra Civil e na Primeira Guerra Mundial. Em sua concepção, bens e commodities precisariam ser transportados, então a ferrovia seria beneficiada.

Como resultado, após um período médio de manutenção do portfólio de quatro anos, a carteira de Templeton retornou impressionantes 400%.

Sir John Templeton foi cofundador de uma empresa de investimentos que se tornaria a Templeton, Dobbrow & Vance. Ele foi ativo em investimentos até a década de 1990 e durante essas muitas décadas, fez alguns investimentos fenomenais.

Em 1954, ele estabeleceu o Templeton Growth Fund, sendo pioneiro no uso de fundos mútuos diversificados globalmente. Com isso, sua empresa passou a valer cerca de US$ 300 milhões rapidamente e, sob sua gestão, detinha 8 fundos mútuos.

Entretanto, em 1992, John Templeton vendeu seus vários fundos para o Franklin Group, no  valor de US$ 913 milhões, dos quais US$ 440 milhões foram para ele mesmo, decidindo dedicar todo o seu tempo restante para  amplos esforços filantrópicos.

Filosofia de Investimento

Desde o seu destaque em meados do século XX, John Templeton se tornou um dos maiores defensores da filosofia de investimento de valor, sempre procurando pechinchas nos mercados financeiros de todo o mundo.

Em outras palavras, enquanto a maioria de seus colegas buscava pechinchas em seu próprio território, Templeton procurava ações que rendiam cerca de três vezes o rendimento do mercado japonês da década de 1950.

Sua abordagem com foco global fez com que em 1959, ele já tivesse cinco fundos, com US $66 milhões sob gestão. Com isso, o Templeton Growth Fund relatou um retorno médio anual de 14,5% de 1954 a 1992, ou seja, um investimento de US $10.000, com dividendos reinvestidos, teria crescido para US $2 milhões.

O sucesso de seus investimentos

Podemos definir que o aumento no valor dos investimentos de John Templeton, deve-se a sua capacidade ir contra a tendência geral do mercado, ou seja,  focar em perspectivas de longo prazo sem ser influenciado por notícias pessimistas.

O lendário investidor percebeu ser uma questão de tempo para que a indústria se reenergize com firmeza e mesmo as empresas mais fracas, podem ter altas margens de lucro.

Sendo assim, Templeton sempre tentou comprar onde o cenário estava  mais negativo. Essa abordagem pode ser melhor vista em sua resposta ao enorme crescimento das ações da Internet no final dos anos 1990.

Quando a bolha da Internet estourou, ele vendeu a descoberto várias ações nos estágios iniciais do IPO e ganhou milhões de dólares. Sua conclusão é que, se ele comprar os ativos que estão mais baratos, é improvável que haja perda de dinheiro na negociação.

Importante destacar que, quando se assume uma postura de compra quando o mercado está em baixa, muitos dos principais sinais aparecerão quando a economia estiver em recessão ou próxima.

Em suma, assim como fez John Templeton, é de extrema importância se certificar sobre as empresas que estão no radar, possuem níveis de endividamento baixos e com um bom fluxo de caixa, de modo a prosperar, mesmo durante crises econômicas.

O que achou da trajetória de vida de John Templeton? Deixe nos comentários a parte que mais chamou sua atenção.

Ler mais

Compartilhe sua opinião