Alexandre Borges Alexandre Borges

Alexandre Borges

Perfil de Alexandre Borges
Nome Completo Alexandre Borges
Nascimento 06/11/1973
Local de Nascimento São Paulo, Brasil
Idade 47
Nacionalidade Brasileiro
Formação Administração de empresas
Ocupação Sócio da Mãe Terra
Conhecido Como Alexandre Borges
Redes Sociais Linkedin

Biografia de Alexandre Borges

Quem é Alexandre Borges

Alexandre Borges é o presidente da empresa de produtos naturais Mãe Terra, maior negócio do ramo no Brasil. O empresário foi o responsável pela venda da marca para a Unilever, além de tocar o projeto de globalização dentro do grupo, de forma que os produtos sejam exportados.

Alexandre Borges ainda é conhecido por ser o criador de outras empresas, como o “Flores Online”, startup que foi vendida na primeira década dos anos 2000.

Borges cresceu no meio de uma família “natureba”, como o empresário denomina. O que fez com que, desde cedo, se identificasse com alimentos e uma vida mais saudável.

Após se formar em administração, Borges se mudou para os Estados Unidos. Período em que se deparou com novos conceitos de empreendedorismo.

Tal experiência teve importância no modelo de gestão que ele aplicou em seus negócios posteriores.

Em 2007, Alexandre comprou a Mãe Terra.

Aplicando alguns conceitos, entre eles “erotização do produto”; conhecer a área de produção; e não “abandonar” as origens – Borges fez com que a empresa se tornasse uma das principais do setor no país.

Em 2017, Alexandre negociou a Mãe Terra com a Unilever. No processo, ele se tornou CEO da Mãe Terra e um dos sócios do grupo.

Trajetória Alexandre Borges

Alexandre Borges

Alexandre Borges nasceu no dia 06 de novembro de 1973, na cidade de São Paulo. Porém, cresceu em Bragança Paulista. Desde jovem a natureza e o bem-estar através do estilo de vida fizeram parte de seus cotidiano.

Com 14 anos de idade, Alexandre começou a vender granola aos seus colegas de classe.

Após concluir o colegial, Borges ingressou no curso de administração de empresas pela Faculdade Getúlio Vargas (FGV). Durante seu tempo de universidade Alexandre era conhecido como o “cara da banana com aveia”.

Após concluir a graduação, ele se mudou para os Estados Unidos. No período, ele aceitou uma proposta para trabalhar como trainee na Mastercard.

Alexandre revesava seu tempo entre o trabalho na multinacional de cartões de crédito e a função de caixa noturno na rede Whole Foods. Uma das principais empresas voltadas ao consumo de produtos orgânicos do mundo.

Foi nesse período que Borges retomou seu interesse pele setor de produtos saudáveis.

Aos 25 anos de idade, o empreendedor voltou para o Brasil. Em seu retorno, Alexandre voltou seu tempo ao lançamento de duas startups.

O site de vendas Flores Online e agência de comunicação Significa. Ambas vendidas posteriormente para empresas de fora do país.

Com o valor que Borges tirou dos negócios, investiu na compra da Mãe Terra em 2007. Empresa que havia sido fundada em 1979.

Seu desejo de possuir a empresa era algo que ele levava desde jovem. Tanto que tentou convencer seu pai de comprar a empresa anteriormente.

“Na época, ele me achou um louco, pois o público era só de ‘natureba’. Mas aquilo ficou na minha cabeça”.

A liderança de Alexandre foi importante para o crescimento da empresa e do setor no país.

Gestão de Alexandre Borges

Alexandre Borges

Entre as reformas iniciais que Borges promoveu dentro da Mãe Terra, a principal foi no conceito de modernização que implantou no grupo.

As receitas contemporâneas de fazer a comida natural e vendê-la fizeram com que o negócio se tornasse referência para a área no país.

O investimento foi focado na criação de uma filosofia de que a comida saudável também poderia ser prazerosa.

Além disto, a marca utilizou de parcerias com figuras públicas como Bela Gil e empresas, como a GOL, para se consolidar no mercado.

A consolidação do produto e a expansão do mercado fizeram com que a Unilever comprasse a Mãe Terra em 2017.

No processo, Alexandre Borges se tornou CEO da empresa. O empresário é um dos responsáveis do projeto de internacionalização da marca.

Ler mais

Compartilhe sua opinião